quinta-feira, dezembro 29, 2005

Acredito mais

Como estão as minhas crenças?

No que gira à volta e próximo de mim acredito em cada vez menos coisas.

Ao nível da humanidade e do planeta, acredito em cada vez mais coisas.

Adivinho as expressões de perplexidade. Então vejam se se lembram (eu tenho 47 anos) do tempo em que:

- vivíamos todos à beira de ser pulverizados por umas quantas milhares de bombas atómicas, por causa de uma rivalidade em que, felizmente, a estupidez nunca chegou a ultrapassar excessivamente o bom senso;

- não sabíamos, nós os homens, ao ir para a guerra em África, se chegaríamos alguma vez à idade adulta. E se chegássemos, em que estado físico e psicológico;

- a única diferença entre uma ditadura de direita e uma de esquerda é que esta demorava mais tempo a cair;

- as mulheres viviam em quase absoluta submissão à ordem masculina;

- o ambiente ia sendo destruído sem defesa e sem revolta;

- etc, etc.

Não acho irrazoável concluir que, a nível de humanidade, estamos a caminhar para melhor!


(a propósito de um post aqui)

1 comentário:

Vítor disse...

Gosto dessa atitude positiva