domingo, janeiro 15, 2006

O texto que "merece existir"

"Creio que um livro, se merece existir, pode ser apresentado sob três aspectos rápidos. Só se escreve um livro digno se

1) se pensa que os livros sobre o mesmo tema ou tema próximo caíram todos numa espécie de erro global (função polémica do livro);

2) se pensa que alguma coisa de essencial foi esquecida sobre o assunto (função inventiva);

3) nos consideramos capazes de criar um novo conceito (função criativa).

E, claro, isto é um mínimo: um erro, um esquecimento, um conceito..."

(Gilles Deleuze a Arnaud Villani)


Ponho a hipótese de estes critérios também se poderem aplicar à escrita nos blogs.

4 comentários:

Joaninha disse...

Realmete, escrever um livro deverá ser baseado nestes principios básicos, contudo, seja qual for o tema, mesmo que cientifico, deverá ser sempre criativo por forma a entusiasmar quem lê e lhe proporcione curiosidade para pesquisar mais sobre a matéria versada. Obrigada pela visita.Um beijo

Folha de Chá disse...

Sobre escrever sei muito pouco. Mas sobre ler, vou aperfeiçoando os conhecimentos, sempre que posso, com mais um livro. :) E concordo com estes 3 pontos. Na escolha de leituras, opto por livros que acrescentam alguma coisa ao que até ali já li. :)

Miguel Pinto disse...

Chegou o momento da auto-avaliação, Rui? Está na hora de apresentares a função polémica, inventiva e criativa do teu blogue? ;)

AnaCristina disse...

Em conversa com uma colega, sobre a vontade dela em escrever um blogue, analisei a vida do meu... E vejo-o mais como um diário que assenta sobretudo na Educação, como uma forma de reflexão, como uma forma de pensar todos os aconteciments do dia...
Confesso que quando escrevo, não tenho como objectivo ser lida, mas gosto de ver comentários ao meu texto...

Um abraço