domingo, maio 29, 2005

Gandhi

Retorno sempre a ele.
Creio já ter dito que ele é o único ser humano a quem eu concedo o estatuto de herói.

Gandhi constrói uma ponte única entre Buda e Cristo. De Buda, a reflexão, o estudo e a decisão consciente para agir com sabedoria e alcançar estados de consciência mais elevados. De Cristo, o combate contra a injustiça, a defesa dos mais fracos, uma atitude perante os outros absolutamente original e plena de amor.

A busca da verdade implica necessariamente a não violência e o amor.
A violência perturba o corpo e os sentidos, tornando impossível uma procura objectiva da verdade. E destrói o amor.
O amor é condição, que pode não ser suficiente, mas é absolutamente necessária para compreender os outros, o mundo, a vida, ou seja para nos aproximarmos da verdade.
Entenda-se a não violência, não como uma atitude passiva de simples evitamento de atitudes agressivas, mas como uma postura activa de nunca desistir de lutar pelo que consideramos justo, só que com métodos não violentos.

Creio que foi Einstein que disse que um dia iríamos perguntar-nos como é pôde alguma vez existir uma pessoa assim. Suspeito mais que o esquecimento e o menosprezo irão acabar por pôr de lado tudo o que a Gandhi se refere.

4 comentários:

Anónimo disse...

Espero que estejas melhor. Ontem, finalmente, também fui ao mesmo médico que me disse que os meus neurónios estvam mal alimentados e por isso muito fraquinhos...Mas deu-me uma esperança pois quando lhe perguntei se estavam à beira da morte (os neurónios)ele garantiu-me que ainda tinha cura, que estavam muito fracos mas VIVOS!. Vim para casa e tratei logo de os alimentar. Ainda não noto nada. Mas também ainda é cedo.
Vou dar-lhes mais alguns dias.
Até amanhã.

Maria Heli disse...

Olá Rui! Espero que estejas melhor e, claro, se ainda não estás, vais ficar!
Eu não sei há muito tempo o que é uma insónia. Durmia 9 horas, todos os dias, não fosse o despertador!
obrigada pelas tuas palavras e, VÊ lá, não te distraias - VIVE :)
Bjo

Anónimo disse...

A Maria enganou-se...escreveu dormia com u...nem parece teu Maria, tavas a dormir :) ou apenas o i separa as duas letras suas trapalhona ;)!!!?
Rui...gostei do teu blog ...das tuas reflexões. valeu!

PP disse...

Sempre gostei e admiro dessa postura de "não-violência" de Ghandi, mostrando que tudo se pode resolver sem ser preciso agredir. Porém, muitas vezes penso, onde colocava ele as suas zangas (que todos temos)?